Determinação sem Possibilidade de Desistir

Continue LUTANDO, superando as dificuldades, começando de novo a cada dia - Tenha um tipo de DETERMINAÇÃO que não abre nenhuma possibilidade para desistir.

Sair deste mundo com uma VITÓRIA, ou seja, tendo uma vida que realmente fez sentido e que cumpriu o propósito Divino exige uma espiritualidade VERDADEIRA. Sair deste mundo e alcançar o mundo vindouro é uma vitória que exigirá uma determinação total do seu ser.

Nós que aprendemos uma salvação fácil e simples no passado, como se tudo fosse um toque de mágica, acordamos para a realidade de que aquela espiritualidade era falsa. O caminho de fato é muito estreito e apertado como ensinou o Tsadik, e o reino de D'us é tomado a força como ele disse. Nem mesmo um pequeno traço de uma letra hebraica será omitida da Torah, e não adianta fazer declarações de fé sem de fato fazer a vontade do ETERNO, a qual foi ditada por ELE mesmo no Monte Sinai e anunciada por Moshê a milhões de testemunhas do povo judeu.

Vencer nossas deficiências, superar situações difíceis que a vida apresenta, e continuar a cada dia cumprindo as Mitzvot sem nunca desistir, é uma meta que todos nós precisamos ter. Tem muitas pessoas neste mundo que dão sua vida por dinheiro, por poder ou por fama, a fim de encontrar alguma luz, sem saber que estão desperdiçando suas vidas.

Mas, nós que fomos iluminados pela Torah, entendemos o caminho que devemos seguir e precisamos superar todas as dificuldades para alcança-lo. Esta grande vitória ocorre cada dia e é desta maneira que chegaremos ao final. Um dia de cada vez.

A vitória no final de uma jornada concede brilho até para os obstáculos mais severos enfrentados no caminho. Mas, a derrota no final faz com que todo o esforço perca o seu brilho. Então, que cada um se esforce ao máximo para estudar e praticar a Torah a cada dia, a se auto superar e continuar sempre lutando, pois a recompensa é extremamente maior do que qualquer esforço.
Continue Lendo

Lag Baomer - 33º Dia da Contagem do Omer

Lembrando a data do falecimento do Rabi Shimon Bar Yochai e o dia quando cessou a "peste" que havia atingido os alunos do Rabi Akiva.

O Santo Zohar, junto com o Talmud, são fundamentais, essenciais e indispensáveis para entendermos a TORAH. O Talmud nos ensinará como aplicar os preceitos da forma correta e nos ensinará a "pensar de forma correta" para descobrirmos as revelações da Torah. O Zohar revela os segredos da Torah.

Isto nos leva a algo muito importante. Este mundo e o ser humano, por incrível que pareça, são o grande objetivo da criação. As estruturas espirituais e os conectores, sejam configurações espirituais ou seres celestiais, trabalham para fornecer a este mundo e ao ser humano os recursos necessários para o Tikun Olam, o concerto dos mundos.

A Torah é o manual que revela tudo o que é necessário para este concerto. O povo judeu é como o "fio terra" que recebe a luz que vem dos conectores. Os Tsadikim (justos) do povo judeu são a coroa do povo e o Mashiach a coroa dos Tsadikim. Cada pessoa das nações que se convertem ao Judaísmo ou se tornam Bnei Noach cooperam ativamente neste processo. Para que haja redenção é preciso que a nação de Israel esteja reunida nas terras de Israel cumprindo a função sacerdotal, que o Templo seja reconstruído, pois é um transformador que recebe luz de cima e distribui para este mundo, e o Mashiach precisa estar presente, pois guiará todo este processo como rei de Israel e ensinará os segredos ainda não revelados da Torah.

Continue Lendo

Fundamentos da Verdade

A Torah escrita revela o ETERNO e a Vontade DELE!

A Torah Oral revela como colocar em prática a Vontade Dele e os caminhos para conhece-Lo, os quais foram codificados na Torah escrita.

O Zohar revela os segredos da Torah escrita, para entendermos como tudo foi criado e o propósito fundamental da vida.

Por isto devemos estar atentos ao ensinamento da Torah, e considerar os seus escritos como o referencial para o caminho da VERDADE.

"Aquele que desvia os ouvidos do ensino da Torah, até as suas orações se tornarão abomináveis".
 Mishlei (Provérbios) 28:9



Continue Lendo

Yirat Shamayim (Temor ao Céus)

Dar ATENÇÃO a algo é colocar no CORAÇÃO, absorver o que está sendo DITO ou LIDO!

Absorver o Propósito Divino que o Eterno transmite através da Torah exige Yirat Shamayim (Temor ao Céus), que é o mesmo do que Temer ao ETERNO. A Espiritualidade que trás a correção aos mundos e leva em direção a era Messiânica é revelada na Torah. Mas, para ABSORVER isto é preciso uma atitude ativa seguida por uma ação efetiva. Simat Lev, é dar atenção as instruções da Torah, colocá-las dentro do nosso coração, absorve-las. Quando isto acontece a força para agir virá, junto com inspiração e vontade de praticar as Mitzvot.

Por outro lado, ou poderíamos também dizer, motivado pelo "outro lado", a espiritualidade de "Tohu Vavohu" (vazio e sem forma) pode ser adquirida facilmente, pois exige apenas "fé" e "luz sem mérito". Porém, não é efetiva para a correção dos mundo e não cumpre os propósitos Divinos.

Coloque as palavras da Torah dentro do seu coração, medite nelas e tem prazer nelas, pois são as próprias palavras do ETERNO, que acima de tudo revelam o Seu propósito Divino e de maneira muito profunda quem ELE é.

Marcos Andrade Abrão


Arte 3D de Fernando Oliveira

Continue Lendo

O que é ser santo?

Qual é a Essência da frase: "sejam santos por que Eu Sou Santo".

Em que consiste este convite do ETERNO?

O Eterno está convidando a todos nós para termos algo que Ele tem. Pode parecer um pouco surpreendente, mas ser santo nada tem a ver com dor e sofrimento, mas com deleite. Ser santo é estar imerso em Luz e sentindo felicidade indescritível.

Mas, onde entra a dor e o sofrimento que está presente na vida de todos neste mundo? Caso você tenha algo no seu corpo que esteja causando muita dor, às vezes a única solução para resolver isto é um processo cirúrgico, que inevitavelmente também causará dor, mas livrará você do problema e do sofrimento. Assim também ocorre com a nossa alma. Pela transgressão das Mitzvot, podem se formar Kelipot, cascas de impureza, que impedem a Luz de entrar. Nestes casos estas kelipot precisam ser quebradas e retiradas. Aí entra a dor, para tirar as barreiras que estão impedindo a Luz de entrar. Mas, logo que a luz entra, então vem o deleite, a felicidade e a alegria.


Isto é ser santo, ser santo é estar em um estado profundo de felicidade. Estudar e praticar a Torah atrai a Luz Divina, e evitar o que a Torah proíbe nos livra da formação de Kelipot. Mas, pela benevolência Divina, o Eterno também colocou na Torah os métodos para quebrar as kelipot.

Ser santo é ser feliz!

Continue Lendo

Captar luz e evitar formação de kelipot

O Estudo dos SEGREDOS da Torah atrai a LUZ Divina. Devemos estudar a Torah todos os dias com o enfoque em três áreas. A Torah escrita, lendo os textos e aprendendo com eles. O Talmud, que nos leva a Torah oral, a qual é fundamental para colocarmos em prática as Mitzvot da Torah escrita. E o Zohar, que tem os segredos da Torah. Com este conhecimento podemos avançar na nossa jornada e cumprir o propósito Divino.

Para nós que acreditamos que Mashiach ben Yossef já veio, vamos encontrar muito do seu verdadeiro ensinamento no Zohar. E é justamente no Zohar que vamos encontrar a definição correta de Mashiach ben Yossef e Mashiach ben David. Embora o conceito de Mashiach ben Yossef também esteja no Talmud e obviamente nas profecias do Tanach.

Existem 248 maneiras de captarmos luz, que são as 248 Mitzvot positivas. Coisas que devemos fazer para atrair luz. Existem também 365 maneiras de como evitarmos a formação de kelipot, que são as 365 Mitzvot negativas, ou seja, coisas que não devemos fazer. Se evitarmos estas coisas proibidas, então estaremos livres das Kelipot e consequentemente da dor e do sofrimento.

O Tsadik ensinou que aquele que cumprir as Mitzvot e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será grande no Reino dos Céus. Ele disse que este caminho é estreito e poucos querem fazer isto. A maioria das pessoas preferem um caminho largo, sem compromisso com a Torah, que no final levará elas a destruição. Ele também ensinou que o reconhecimento da autoridade que foi dada a ele não era suficiente, mas era preciso que as pessoas fizessem a vontade do Eterno. Que não adiantava usar o nome dele para profetizar ou fazer milagres, mas desprezar a Torah. Ele alertou que as pessoas que fizessem isto não entrariam no Paraíso. Ele disse que quando fazemos a vontade do ETERNO, então somos um com o Eterno. Por fim, ele ensinou que a Vida Eterna consiste em conhecermos o ETERNO (através da Torah) e que o Eterno é o único D'us verdadeiro. Qualquer outro ensinamento atribuído a ele que contradiga o que está acima é falso.


Continue Lendo

A Torah da Verdade

Rabbi Aba diz que Israel é abençoado porque o ETERNO lhes deu a TORAH DA VERDADE. Ele nos diz que justiça é verdade, luz, a iluminação do rosto e a alegria de todos. Confusão, o outro lado, é a vergonha e o afastamento da verdade.

Ele deu (A ISRAEL) a Torah da verdade, para saber O CAMINHO DO REI SANTO (O ETERNO). Quem se OCUPA COM A TORAH é como se estivesse OCUPADO COM O SANTO, Bendito Seja, porque TODA A TORAH É O NOME DO SANTO, Bendito Seja. Portanto, quem lida com a Torá está ocupado com Seu Nome, e quem está longe da Torá está longe do Santo, Bendito Seja.

Vamos meditar nestas palavras do Rabbi Aba e lembrem-se de que quem estuda e pratica a Torah está sintonizado com a VONTADE DO ETERNO.

Continue Lendo

O Segredo do Tehilim 34 - Parte 1

COMO superar PROBLEMAS, se recuperar de grandes DIFICULDADES, ter LIVRAMENTOS e no FINAL, com a AJUDA DO ETERNO, aprender LIÇÕES importantes, ser RENOVADO, corrigir DEFEITOS e alcançar VITÓRIAS na sua vida.

O Segredo do SALMO 34 - PARTE 1 - Medite nestas palavras!

Bendirei o ETERNO em todo o tempo (faça as brachot 'bênçãos' diárias), o louvor estará sempre saindo da minha boca (faça as rezas diárias: Shacharit, Minchá e Arvit).

O brilho do ETERNO estará na minha alma (em razão das brachot e rezas diárias que atrai a presença Divina sobre você). As pessoas humildes ouvirão e se alegrarão (pessoas sinceras e humildes ouvirão o seu conselho de se dedicarem também ao Eterno com alegria).

Engrandecei o ETERNO todos juntos, vamos elevar o Seu NOME (frequentando a sinagoga, especialmente no Shabat e nos dias de festa 'Yom Tov').

Recorri ao ETERNO e Ele me resgatou, livrando-me dos temores (porque nossa teshuvá foi verdadeira, na medida em que diariamente recitamos as brachot em obediência a Sua Torah e por amor a ELE).

Olhem (mantenham o foco no Eterno) e serão iluminados e a vergonha não ficará estampada no seu rosto (qualquer fé que enfatize alguém de forma similar ou mesmo comparativa com o Eterno, não é a fé que Ele ensinou na Torah).

Este pobre clamou e o Eterno ouviu e o salvou de todos os seus problemas (todos somos pobres na presença do Eterno, tudo o que temos Ele nos deu, e esta atitude humilde é fundamental quando nos dirigimos a Ele para pediu algo. Devemos pedir com fé, mas sempre com humildade).

O anjo do Eterno acampa (põe um cerco) ao redor dos que O temem (daqueles que evitam as transgressões da Torah) e concede livramentos.

Experimentem e vejam que o Eterno é bom. Feliz é o homem que busca a proteção DELE. (como experimentamos? colocando em prática a Torah, fazendo a vontade do Eterno, seguindo os primeiros versículos deste tehilim).

Termino esta parte do Salmo com esta reflexão: VENCER DIFICULDADES não é resultado de algum tipo de MÁGICA, mas da OBEDIÊNCIA a VONTADE DIVINA estabelecida na TORAH.

Continue Lendo

Tirando o FERMENTO de dentro de nós a fim de Encontrar o ETERNO no Sinai!



A benevolência do ETERNO não visava trazer de novo uma espiritualidade que gerou a "quebra dos recipientes". Agora, mesmo a benevolência precisaria estar ligada às Mitzvot (preceitos), pois não recebemos Luz destituídos de qualquer mérito, mas através dos portais das Mitzvot. A circuncisão, o sacrifício, o Sêder, a retirada do fermento em Matzot, o sangue nos umbrais e nas vergas das portas, em fim - Mitzvot (mandamentos, preceitos) que foram ordenadas para que a benevolência do Eterno estivesse ligada diretamente a atos de obediência que fornecessem algum mérito aos necessitados dela. A benevolência surge atrelada às Mitzvot, mostrando que o ETERNO está estabelecendo um outro tipo de espiritualidade, onde os recipientes desta vez irão se preparar para receber a Luz Divina, a fim de que possam contê-la sem serem quebrados.

Porém, tudo isto indica que a grande libertação não foi o livramento da morte dos primogênitos do povo judeu que obedeceram a ordem do Eterno, mas que isto era apenas o começo para uma jornada que levaria a verdadeira libertação. Entendemos isto ao constatar que após o primeiro dia festivo (Pêssach) começou uma contagem regressiva para a festa de Shavuot, que foi marcada pela outorga da Torah.

A carta de libertação, o mapa para encontrar o Eterno, o manual da vontade do ETERNO, e como alguém disse, o próprio manual do Fabricante do ser humano, A TORAH foi outorgada para o povo judeu, e neste momento ocorreu a GRANDE LIBERTAÇÃO, pois através da prática das Mitsvot e do estudo da Torah, a capacidade de conhecer o Eterno, que potencialmente todos temos, de mudar nosso nível de consciência, poderia então ser alcançado, livrando a alma da escravidão do yetser hará, e das limitações impostas pelo corpo que a abriga.

!שבת שלום ופסח כשר ושמח

Marcos Andrade Abrão


Continue Lendo

What thought should we have on Pesach?

We thought should we have on Pesach and MATZOT, and what is the BIG DELIVERANCE that awaits us?

THE GREAT DELIVERANCE is not just being freed from slavery in Egypt, but BE FREE to do THE WILL OF THE ETERNAL.

THE TORAH is the DIVINE INSTRUCTION that protects us, so we never return to slavery.

On Pesach we remember slavery and we rejoice in for the freedom. Gratitude is the key point and the commitment to a deep change, is the best way to thank. As the angel jumped our "home" and the curse did not come to us, we should jump to a higher spiritual state through a renovated disposition to fulfill the Mitzvot.

In Matzot we must look inside our soul (not on the other) to find yeast. Faults, sins, bad habits, problems in our temperament or our personality, in short, everything that we can find in order to fight to get rid of the chametz. Every time we eat the Matza (unleavened bread, unfermented) we need to have this in mind.

The goal is to prepare for the BIG RELEASE, which occurs in SHAVUOT. As soon as the festival of Matzot begins, begins a countdown to reach a greater release than simply getting rid of slavery in Egypt. In SINAI we are freed from the slavery of Yetzer Hara, the dictatorship of forbidden desires that lead us astray and causes all kinds of trouble and suffering.

We are free when we choose to do the WILL OF THE ETERNAL and we are no longer slaves of our desires. We study and practice the Torah and get closer to the ETERNAL, expanding our level of consciousness in order to see life and the world with new eyes. We are free from a mediocre view of life and filled by the Divine Light, gradually developed the desire to give and not just receive. Life takes on a new meaning and we begin to understand who we are and what we are doing in this world.

Marcos Andrade Abrão


Chag Pêssach Kasher Vesameach!

Continue Lendo