Mashiach e Adam Kadmon

SHABAT SHALOM PARA TODOS!

Não se esqueçam de ver o vídeo do último Shabat: Abrindo as Portas de Luz - O segredo da Bênção (https://youtu.be/Efn3nV5n3oQ). Este estudo é muito importante. Abaixo um texto que escrevi e gostaria de trazer de novo o assunto, para entendermos bem o conceito de Adam Kadmon relacionado ao Mashiach.

ENTENDENDO A O MASHIACH DENTRO DE ADAM KADMON, E O QUE SIGNIFICA SER PRIMOGÊNITO NO QUE SE REFERE AO MASHIACH E AO POVO JUDEU.

Adam Kadmon é um mundo, onde a alma primordial foi agregada, a luz finita que emanou de Ein Sof, a origem de todas as almas. Como a alma do MASHIACH vem da cabeça de Adam Kadmon, ele se tornou o representante desta estrutura e mantém a memória das primeiras coisas. Mas, embora na essência de tudo e de todos existe a Luz Divina, não devemos confundir as criaturas com o Criador, como fazem os Idólatras. Adam Kadon representa e é representado pela alma de Mashiach por ser ela a alma que mantém o registro original de tudo o que aconteceu e por estar na cabeça, onde a Luz Divina - cuja origem é o Ein Sof - passa primeiro.

Em outras palavras, só o Eterno é a Fonte de toda a Luz, e embora na essência de toda alma esteja a Luz Divina, as almas em si são criaturas, inclusive a alma de Mashiach. Não existe uma segunda divindade ou extensão de D'us ou uma entidade que seria uma manifestação de D'us, pois estes conceitos tem elementos idólatras que precisamos tomar cuidado. Observe que Adam Kadmon é denominado como um mundo e não uma alma, porém foi neste mundo, nesta estrutura, que foi agregada a alma coletiva, a qual é representada pelo Mashiach, embora todos nós somos um fragmento desta alma.

O Mashiach é conhecido como o primogênito da criação, assim também como o povo judeu é chamado o primogênito do Eterno na Terra. O termo primogênito nos dois casos se refere ao primeiro a "acordar" espiritualmente, pois em ambos os casos eles surgiram após a fragmentação de uma alma coletiva. Mashiach veio da cabeça de Adam Kadmon, a estrutura posterior à fragmentação do primeiro Kli. Já Itschac é o primogênito de Avraham e o povo de Israel o primogênito do Eterno na Terra, tendo sua origem na alma de Adam Rishon, o primeiro ser humano criado neste mundo que deu origem às outras almas. Observem que em ambos os casos eles não são os primeiros a surgir, na medida em que a alma inicial é coletiva, mas eles são os primeiros a acordar para ajudar as outras almas a também acordarem. Primeiro o Mashiach, depois o povo Judeu e então as nações.

Estes conceitos profundos só podem ser tratados por almas que captaram a essência da Unidade do Eterno, caso contrário podem ser mal interpretados por mentes que não se libertaram completamente da idolatria. Então, antes de tratar de conceitos profundos, é preciso estudar profundamente a Torah e praticá-la.



Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo

Abrindo as Portas de Luz: Yom Revii

ABRINDO AS PORTAS DE LUZ - O SEGREDO DA BÊNÇÃO

Uma MENSAGEM A CADA DIA, para você aprender a encher o seu poço de águas vivas e atrair bênçãos que fluem do mundo superior.

YOM REVII - Quarto Dia

A BENEVOLÊNCIA DIVINA E A ESSÊNCIA DO TEMOR AO ETERNO


Conceitos importantes para uma Teshuvah genuína:

“Imensa é a bondade que destinas àqueles que Te temem" (Tehilim 31:20)

Só experimenta o verdadeiro amor de D'us quem O teme. O temor perfeito está naqueles que verdadeiramente amam ao Eterno, pois o seu temor constitui-se em jamais se afastar da presença maravilhosa do Eterno, e isto faz com que se afaste do mal. O que diz que ama ao Eterno, mas despreza suas leis é mentiroso, pois não existe nele o desejo de agradar ao Eterno, nem em fazer a Sua vontade. Mas, daqueles que desprezam suas leis o Eterno esconde sua sabedoria pois são amantes de si mesmos, e procuram satisfazer apenas os próprios desejos.

O Eterno é benevolente com aqueles que se arrependem de seus erros e se comprometem em abraçar Sua aliança. Ele é misericordioso com estes e os ensina e ajuda a fazer Sua vontade.

A benevolência do Eterno pesa mais do que os juízos, e antes de castigar alguém, Ele avisa mais do que uma vez, para que se arrependa. Mas, o juízo executado sobre os opressores, traz grande alívio aos oprimidos, e faz com que muitos se apeguem e temam ao Eterno, pois vêem que o Eterno faz justiça na terra, e socorre os que sofrem nas mãos dos perversos.

Sem a Torah toda religião é falsa, e a Torah é herança do povo judeu para sempre. Toda revelação disponibilizada foi dada ao povo judeu, e quem despreza os sábios do povo judeu é tolo. Quem diz que ama o Eterno e odeia o povo judeu é mentiroso, pois mesmo um pai que repreende seu filho nunca deixa de amá-lo, assim também o Eterno nunca deixou de amar o Seu povo.

Lemos no Zohar: “O mesmo se aplica aqui, já que o primeiro portão que conduz à Sabe­doria Superior é o 'temor ao Eterno'. É por isso que ele é chamado de "o princípio (Reshit).”

Aprendemos que O temor ao Eterno é o princípio, a origem da sabedoria, pois o nosso relacionamento com Ele por mais conectado que seja é entre um ser criado e um CRIADOR cuja grandeza é incomensurável.


Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo

Abrindo as Portas de Luz: Yom Shlishi

ABRINDO AS PORTAS DE LUZ - O SEGREDO DA BÊNÇÃO

Uma MENSAGEM A CADA DIA, para você aprender a encher o seu poço de águas vivas e atrair bênçãos que fluem do mundo superior.

YOM SHLISHI - Terceiro Dia

O grande problema de ter um po ço vazio é que atrairá “escorpiões, cobras e criaturas estranhas”, ou seja, o contrário da bênção. A vida nestas circunstâncias pode se tornar muito difícil e as coisas ficam desconectadas. Inevitavelmente causará muito sofrimento. Isto ocorre na falta de um serviço religioso genuíno ou se o poço tiver rachaduras e partes quebradas. É sempre bom lembrar que quando uma pessoa começa a praticar o serviço religioso, no começo é difícil, pois a alma animal reage de maneira negativa. Então, é preciso perseverar até que o serviço se torne vivo e você começe a ser preenchido com águas vivas. Comece sempre com o Shemah. (Temos uma apostila chamada DAAT que acompanha 2 CD’s, que tem as explicações sobre como fazer o serviço religioso, mas é preciso ter um Sidur Completo da Editora Sefer, o de capa azul).

Como o poço adquire rachaduras ou quebra? Toda transgressão da Torah danifica o nosso poço e assim as águas recebidas são desperdiçadas. Precisamos fazer uma auto-avaliação constante e acrescentar mais cumprimento de Mitzvot à nossa vida diária. A fonte de águas vivas é o ETERNO, e se O amamos devemos fazer a Sua vontade. A vontade do Eterno está expressa de forma clara e luminosa na Sua Torah.

Existem dois tipos de transgressão em especial que causam muitos danos, rachando ou até quebrando os “poços”. Os dois estão ligados às fontes da vida. Sabemos que o mundo foi criado pela palavra do Eterno e que através do sêmen uma nova vida é gerada no ventre de uma mulher. Assim, todos os tipos de pecados que são transgressões ligadas à palavra e ao uso indevido do sêmen, ou seja, lashon hará, difamações, falso testemunho, mentiras e todo o tipo de atos sexuais ilícitos causam danos sérios à vida espiritual de quem faz estas coisas, e os resultados são rachaduras no poço e partes quebradas, fazendo com que as águas não sejam retidas. Com o tempo, estas transgressões levam a alma animal a resistir tanto ao serviço religioso, que a pessoa acaba negligenciando completamente sua vida espiritual.

Em todos os casos a Teshuvá é sempre uma alternativa para retornarmos ao Eterno quando ela é verdadeira e aceitável diante Dele. A verdadeira teshuvá muda o interruptor do juízo para a misericórdia e o Eterno é sempre Aquele que toma a decisão final a respeito disto. Por melhor que seja a expiação, a decisão de perdoar ou não será exclusiva do Eterno, mesmo quando Ele delega a função a um juiz.

Então, sirva ao Eterno de todo coração, faça constantemente auto avaliação e quando sentir que se perdeu no caminho, faça teshuvá e retorne ao Eterno. O Eterno é benevolente, mas é preciso que aquele que faz teshuvá faça com um coração sincero e disposto a se comprometer a fazer a vontade do Eterno (Torah) quando retornar a Ele.



Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo

Abrindo as Portas de Luz: Yom Sheni

B"H

ABRINDO AS PORTAS DE LUZ - O SEGREDO DA BÊNÇÃO

Uma MENSAGEM A CADA DIA, para você aprender a encher o seu poço de águas vivas e atrair bênçãos que fluem do mundo superior.

YOM SHENI - Segundo Dia 

As portas que precisamos abrir são as brachot (Bênçãos) recitadas diariamente, as orações, o estudo da Torah e dos livros dos tsadikim, o uso do tefilin e os demais preceitos da Torah. Entre eles a Tsedaká que é a essência e o segredo que abre o caminho através da sefirá de Yessod para que a luz venha até nós. 

Fazendo isto, as torneiras são abertas e o nosso poço é preenchido de águas vivas. Cada vez que fazemos uma brachá e usamos o nome Adonai, recebemos águas vivas que preenchem o nosso poço, pois este nome Sagrado tem a função de ser receptor da Luz que flui de cima, do mundo superior. Devemos fazer no mínimo dos mínimos 15 brachot de manhã para abrir as torneiras de águas vivas (o ideal obviamente é fazer o Shacharit completo, ou pelo menos as Bênçãos da Manhã, o Ashrei, o Shemah, a Amidá e o Aleinu). Fazendo isto, as águas vivas começam a encher nosso poço, e a cada nova brachá, mais cheio fica. Não é aconselhável usar o nome Adonai, a menos quando inserido em uma Brachá ou em oração.

As orações espontâneas, são muito importantes (hitbodedut) e ocorrem como um trasbordamento de luz resultante do serviço religioso diário, ou um clamor por teshuvá ou um pedido de socorro quando precisamos ou mesmo uma conversa com o Eterno. Mas, não se pode usar orações espontâneas como desculpa para não fazer o serviço religioso diário, porque as orações do Sidur ativam chaves espirituais que abrem portas para recebermos a Luz Divina.  Porém, após captar luz, não se esqueça de distribuir esta luz a fim de manter as portas abertas para receber mais luz. Também é fundamental manter o poço sem rachaduras ou partes quebradas a fim de que as águas vivas não sejam desperdiçadas. É muito perigoso ter um poço vazio, pois inevitavelmente atrairá ‘“escorpiões, cobras e outras criaturas estranhas”; falaremos sobre isto amanhã.

Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo

Abrindo as Portas de Luz: Yom Rishon

ABRINDO AS PORTAS DE LUZ - O SEGREDO DA BÊNÇÃO

Uma MENSAGEM A CADA DIA, para você aprender a encher o seu poço de águas vivas e atrair bênçãos que fluem do mundo superior.

YOM RISHON - Primeiro Dia

Segundo os ensinos dos sábios do povo judeu e dos professores do Zohar, que aprenderam com a alma de Mashiach e de outros tsadikim, as Brachot diárias abrem as torneiras para as águas vivas encherem o nosso poço diariamente, a fim de que tenhamos força para o dia. Um poço cheio de águas vivas é uma vida de Bençãos. As Bênçãos vem de Atsilut, o mundo da emanação.

Mas, existe um espaço espiritual que interfere e para romper este bloqueio é preciso usar todas as portas da Luz. O esforço precisa ser individual, mas a primeira porta é aberta pelo Mashiach, a porta de Yessod, de onde flui toda a luz que vem das sefirot superiores até Malchut (a última sefirá), o lugar onde estamos. O Mashiach ben Yossef age como alguém que doa a vida para abrir o caminho de Yessod, para que a luz flua até nós. Mas, cada pessoa precisa ativar as outras portas de Luz diariamente para receber águas vivas que ligará sua alma ao Eterno e trará as bênçãos à sua vida diária. Cada um deve fazer a sua parte para este processo ser plenamente eficaz.



Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo

Ensinamentos de MASHIACH - Parte 1

O SERVIÇO RELIGIOSO - CAPTANDO LUZ PARA DOAR!

Quando estabelecemos um tempo para rezar e seguimos uma ordem diária de serviço Divino, internalizamos o serviço religioso dentro de nós. Assim como o Beit Hamikdash (Templo) é um receptor de Luz que supre para toda a Terra, assim também o serviço religioso que ocorre no interior da cada um de nós capta Luz para iluminar este mundo. Neste aspecto individual de cada alma, o Mashiach é uma lâmpada para este mundo, e cada um de nós nos tornamos também luz, na medida em que estamos também conectados ao Eterno. Todos nós, inclusive a alma de Mashiach estamos fazendo uma espécie de reparação para voltarmos a ser um recipiente que recebe luz direta do Eterno. Embora, naquele tempo, sem os filtros criados pelo Eterno para suportarmos a luz como fragmento, nós mesmos colocaremos filtros, não barreiras, na medida em que corrigido o desejo de receber unicamente por auto satisfação, receberemos para agradar o Eterno que tem prazer em nos fazer felizes. Mas ao mesmo tempo exercitaremos o desejo de doar compartilhando para outros fragmentos, que embora estarão trabalhando junto conosco como um corpo, terão funções distintas.

Em tudo isto o ponto fundamental se resume na nossa relação com o Eterno, a criatura com o Criador, ou seja, o Mashiach, a Torah, os Tsadikim do povo Judeu e toda a revelação disponível, tudo tem como objetivo fundamental a nossa relação com o ETERNO. Quando uma pessoa consegue desenvolver uma percepção da vida que relaciona tudo dentro de uma comunicação direta com o Eterno, seja agradecendo, aprendendo lições, reconhecendo o propósito Divino em situações difíceis de entender, e assim por diante, ela consegue enxergar além das circunstancias e entende a lição pessoal em tudo. Em um certo nível já está restaurando o estágio de Luz direta sem filtros. Obviamente em um nível relativo e não absoluto, mas com sensações e sentimentos mais elevados.

Ieshua ensinou que o Reino dos Céus está dentro de nós, que ele era luz (lâmpada) neste mundo e nós também somos luz neste mundo na medida em que estamos conectados com o Eterno, que tudo contribui para o que é bom para aqueles que amam ao Eterno e estão conectados a um chamado Divino. Que a Torah deve ser colocada em prática e que a vida eterna está relacionada com a nossa sintonia com a vontade do Eterno e com o entendimento de que Ele, o Eterno, é o único D'us verdadeiro e acima de tudo que Ele é UM. Ieshua também ensinou que veio fazer uma expiação para abrir a porta de teshuvá para a Casa de Israel. Esta expiação está ligada diretamente ao pecado de Jeroboão que pecou e fez outros pecarem, mas de forma geral pelo pecado das 10 tribos do Norte, conhecidas como A Casa de Israel, ou a Casa de José ou Efraimitas.



Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo

Comendo a Matza com cavaná (intenção) : Português / English

SHAVUA TOV PARA TODOS!


Comendo MATZA com CAVANÁ!

Os elementos de Pêssach representam as 10 sefirot, sendo a Keará, o prato que recebe os alimentos, a última sefirá, a de Malchut. As 3 Matzot representam as sefirot superiores, ou seja, Kéter, Chochmá e Biná. A coroa da presença Divina, a sabedoria Divina e o entendimento elevam a nossa alma em uma dimensão extremamente grande. A Matza também representa um alimento onde não se formam Kelipot, pelo fato de não ter fermento, que simboliza o pecado e a impureza. Então, para captarmos esta dimensão mais profunda, é preciso exercitar algo pelo menos uma vez por dia, embora se praticado com mais frequência dará um resultado melhor. Aqueles que estão guardando Matzot, depois da Brachá, antes de comerem, concentrem seu pensamento neste conceito das 3 sefirot e então comam em seguida. Em outros momentos, ao lembrarem da ausência de alimentos com fermento nesta época, pensem nas áreas de sua vida que são propícios para a formação de Kelipot (que fermentam). Aproveite esta época, pois Pêssach/Matzot, entre outras coisas, é um salto no crescimento espiritual para aqueles que praticam e entendem o sentido mais profundo desta festa.

------------- ~ -------------


English


The elements of Pessach represent the 10 sefirot, the Keara (the dish that receives the food) is the last sefirah, Malchut. The 3 Matzot represent the upper sefirot, Keter, Chochmah and Binah. The crown of the Divine presence, the Divine wisdom and the understanding elevate our soul very high. The Matza also respresents a food in which kelipot is not formed in, because it has no leaven, which symbolizes sin and impurity. In order to capture this deeper dimension, it is necessary to exercise something at least once a day (practicing more often brings best result). Those who are guarding Matzot after the Bracha, before eating, focus your thoughts on the concept of the 3 sefirot and then eat the matza. At other times, when remembering the absence of foods with leaven, think about the areas of your life that are likely to form Kelipot. Enjoy Pessach and Matzot because among other things it is a leap in spiritual growth for those who practice and understand the deeper meaning of this feast.





Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo

Matzot e Chametz: Em hebraico ambas tem 3 letras e duas são iguais. Qual é o sentido disto?



MATZOT (pães ázimos - מצה) E CHAMETZ (fermento - חמץ) - Em hebraico ambas tem 3 letras e duas são iguais. Qual é o sentido disto?

MATZOT em hebraico é escrito com Mem, Tsadi e Hey. CHAMETZ também tem a letra Mem e Tsadi, mas ao invés de Hey, tem a letra Chet. A única diferente seria entre as letras Hey e Chet e sabendo que numericamente Hey é 5 e Chet é 8, a palavra Matzot tem menos 3, comparado com Hamets. 3 aspectos da nossa vida que em Matzot são trabalhados a fim de crescermos espiritualmente e eliminarmos a possibilidade do surgimento de Kelipot (cascas de impureza que impedem a luz).

Segundo os sábios existem exatamente três aspectos nas nossas almas que podem fermentar e de onde podem surgir kelipot. O primeiro é o orgulho que tem o efeito de cegar a visão de uma pessoa e tirar o temor ao Eterno, ao ponto de ela cometer coisas extremamente arrogantes e de maneira inconsequente. O segundo é a ira que deixa a pessoa fora da razão (perde a cabeça) e pode levar a ações destrutivas. O terceiro é o ego, a alma animal em si, cujos desejos proibidos, especialmente os ilícitos sexuais, formam kelipot extremamente resistentes e difíceis de serem quebradas.

Então em Matzot vamos trabalhar nestas áreas das nossas almas, exercitando a humildade para combater o orgulho, refreando a ira e usando mais a razão e mantendo cativa a nossa alma animal para que não esteja vulnerável a desejos que a Torah proíbe.

Acerca disto Ieshua deixou alguns ensinamentos: Que devemos lutar na mente contra os desejos proibidos, antes que entrem no campo da ação, que aqueles que exercitarem a humildade serão herdeiros da terra, entre outros ensinamentos. O irmão Yaakov ensinou também que o Eterno se opõe aos orgulhosos, mas é benevolente com os humildes.



Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo

Chag Pessach Sameach e Shabat Shalom!

CHAG PÊSSACH SAMEACH e SHABAT SHALOM!

PESSACH é acima de tudo um SALTO em uma nova dimensão espiritual onde a porta da TESHUVÁ está aberta. É sair de um estado de escravidão espiritual e mergulhar nas revelações da TORAH.

Quando PESSACH começa, no dia seguinte começa uma contagem regressiva para SHAVUOT, a outorga da TORAH. Saímos da escravidão para SERVIRMOS AO ETERNO. A Torah abre a porta para trilharmos uma jornada maravilhosa que durará TODA A ETERNIDADE. Não é por acaso que Mashiach ben Yossef é identificado exatamente com esta festa, pois deixou uma semente de expiação que hoje brota libertando as almas de pessoas das 10 tribos do Norte que estavam dispersas nas nações do cativeiro de Edom. Muitos não judeus também acordam nestes últimos dias quando Edom já não consegue mais esconder sua identidade, embora tenha usado as roupas para parecer com Jacob.

Se nosso povo no passado se libertou do Egito, hoje nos libertamos do império de Edom, da visão do messias de Edom e do livro de Edom. Resgatando a verdadeira história de Ieshua, seus verdadeiros ensinamentos e o propósito da sua vinda e entendendo que isto não tem conexão com a religião de Edom.

Aqueles que estarão guardando Matzot, lembrem-se que ao comer a Matza devem ter a consciência de que isto inaugura uma nova dimensão espiritual na sua vida, trazendo a influência das Sefirot superiores, Keter, Chochma e Biná ao nível mais profundo de suas almas. É uma influência espiritual elevada que impulsionará sua vida para imergir no estudo e prática da Torah, que é a META DA TESHUVÁ. Tudo isto levará à META DAS METAS, nos aproximarmos do ETERNO restabelecermos uma ligação muito forte com ELE.

A grande meta de Mashiach é reunir as almas. Reunidas as almas, a grande meta é imergir na Torah aprendendo a fazer a vontade do Eterno. Imersos na Torah, chegamos à META DAS METAS que envolverá todos, ou seja, o Mashiach e todas as almas reunidas, que se resume em: TODOS SE APROXIMAREM DO ETERNO A FIM DE QUE O ETERNO SEJA TUDO EM TODOS.


Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo

Uma mensagem especial de PÊSSACH

POR QUE FARAÓ NÃO ACEITOU A INSTRUÇÃO DO ETERNO?

O MESMO MOTIVO PORQUE EDOM TAMBÉM NÃO ACEITOU!

Segundo os sábios do nosso povo e o Rabino da nossa Yeshivá, o Eterno poderia ter libertado nosso povo do Egito sem dar nenhuma satisfação ao Faraó ou ao povo egípcio. Porém, o Eterno queria se tornar conhecido no Egito e dar uma chance ao Faraó e ao povo egípcio para que pudessem se converter a Ele. Apesar da escravidão, o Egito também trouxe benefícios ao povo judeu, desde a história de Yossef, até o fato de embora escravizando o povo judeu, não os privou de praticar a sua própria religião.

As dez pragas, uma forma prática de o Egito receber os 10 mandamentos, levaram muitos Egípcios a se converterem ao Eterno. Na verdade, até o Faraó reconheceu que o Eterno era D'us, o Elohim verdadeiro e Todo Poderoso. Mas, Faraó não quis aceitar a voz do Eterno, literalmente disse a Moshe Rabeinu que não queria mais ouvir a voz do Eterno. O Faraó rejeitou o ensino do Eterno. Por que? Pela mesma razão que muitos durante a história rejeitaram o Eterno e o povo judeu, mesmo dizendo que eram servos do Eterno. O que aconteceu com Faraó, também se repetiria com Edom e Ishmael.

O Faraó se considerava o filho dos deuses, o representante de todos os deuses na terra. Ou seja, o filho de deus. Mas, quando o Eterno começou a ensinar aos egípcios através das pragas, Ele disse que o povo judeu era o Seu filho, e mais do que isto, o Seu filho primogênito na Terra. Além disto, que a adoração ao Eterno teria que ser conduzida pelo Seu povo, o povo Judeu. Isto o Faraó não quis, mesmo que perdesse o seu filho primogênito e até o império, ele não daria o braço a torcer. Ele não renunciaria a posição de ser o "filho dos deuses, o deus na terra".

É simples enxergar que foi exatamente isto que Edom fez. Negou a posição do povo Judeu, criou um messias deus, encarnação de deus na terra e único filho de deus. Mas, a verdade é que o Eterno estabeleceu o verdadeiro Mashiach como Seu filho primogênito nos Céus, e o povo judeu como o seu filho primogênito na Terra e nada nem ninguém pode mudar isto. O conceito de primogênito se refere ao primeiro a receber a revelação dos propósitos Divinos e a essência da própria existência em todos os seus aspectos. A alma de Mashiach, a mais elevada de todas, recebeu isto primeiro e é o primogênito da própria Criação, por ser a primeira alma que abriu completamente os olhos e literalmente nasceu de novo. Na Terra, Avraham foi o primeiro a receber esta revelação, embora outros antes dele se comunicaram com o Eterno, e assim a semente de Abraão, o povo judeu, se tornou o filho primogênito do Eterno na Terra.

O Eterno não escolheu Edom nem Ishmael para representá-lo ou ensinar como deve servi-Lo. Estes irmãos de Jacob tentaram tomar o lugar do povo judeu, mas o Eterno escolheu Israel e Sua aliança com o povo judeu, que é para sempre.

Neste PESSACH, liberte-se de todo fermento do engano e volte-se para a verdade, e entenda que não é mais tempo de ficar na religião de Edom ou qualquer outra, mas voltar ao D'us de Jacob, e aprender a Torah e a Palavras de D'us através dos sábios do povo judeu. Leia abaixo o que o Eterno disse sobre a tentativa dos irmãos de Jacob de usurparem o seu lugar no serviço Divino.

"DAI OUVIDOS À PALAVRA DO ETERNO, VÓS QUE POR ELA ZELAIS. VOSSOS IRMÃOS (EDOM E ISMAEL) QUE VOS ODEIAM E REJEITAM, DIZEM: PELA GRANDEZA DO NOSSO NOME SERÁ GLORIFICADO O ETERNO, MAS NÃO É ASSIM. ENQUANTO NÓS NOS ALEGRAMOS, ELES (JUDEUS) SERÃO ENVERGONHADOS" Na continuação do versículo o Eterno diz que se vingará destes inimigos de Israel e fará a nação de Israel surgir em UM DIA. "UM SOM DE TUMULTO VEM DA CIDADE, DO TEMPLO (DO POVO JUDEU) VEM A VOZ DO ETERNO, QUE EXERCE VINGANÇA SOBRE SEUS INIMIGOS (EDOM E ISMAEL). ANTES QUE ESTIVESSEM EM TRABALHO DE PARTO, JÁ DESTE A LUZ, ANTES QUE LHE VIESSEM AS DORES, JÁ FIZESTE NASCER UM FILHO HOMEM. QUEM JAMAIS OUVIU TAL COISA, E QUEM JÁ VIU ALGO SEMELHANTE? PODERIA UMA TERRA NASCER EM UM DIA (O ESTADO DE ISRAEL EM 14 DE MAIO - 5 DE YIAR - DE 1948)? UMA NAÇÃO COMPLETA DE UMA SÓ VEZ? POIS TÃO PRONTO TEVE TZION SINAIS DE PARTO, DE UMA SÓ VEZ DEU À LUZ SEUS FILHOS" YESHAYAHU - ISAÍAS - 66:5-8. E em outra parte completa: "REGOZIJAI-VOS COM JERUSALÉM, ALEGREM-SE COM ELA TODOS QUE A AMAM. SIM! TRANSBORDAI DE ALEGRIA TODOS VÓS, QUE POR ELA VOS ENLUTASTES, PARA QUE VOS FARTEIS E VOS DELEITEIS DO ALVÉOLO DE MEL DA SUA GLÓRIA" YESHAYAHU - ISAÍAS 66: 10-11.

O Eterno escolheu o povo Judeu para outorgar a Torah e ser o seu representante na Terra, assim como escolheu a alma de Mashiach, que é a alma da cabeça de Adam Kadmon, para ser seu representante oficial no mundo conhecido. O Encontro do Mashiach com Israel é a Redenção da rerra.



Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo