O Eterno é Tudo em todos


O ETERNO ESTÁ ACIMA DO MUNDO QUE ELE CRIOU E HABITA EM UMA LUZ INACESSÍVEL. O ETERNO É TUDO EM TODOS!

Algo muito importante, é entender que as estruturas a que nossas almas estão ligadas, foram proporcionadas pelo Eterno, como o nome Sagrado, Adam Kadmon, os mundos, as sefirot, os níveis da alma e etc. Isto é fundamental para não confundirmos a criatura com as estruturas proporcionadas pelo Criador. Assim, embora a alma de Mashiach por exemplo, seja mais elevada do que todas as almas e tenha acesso à Luz de forma diferenciada, ainda assim é uma alma criada pelo Eterno e as estruturas que ele tem acesso foram proporcionadas pelo Eterno. Além de que está preenchido pela Luz que provem do Eterno. O Eterno é a fonte de toda a criação, de toda a luz e de toda a verdade. No âmago de todas as almas existe uma necessidade profunda da presença do Eterno, mas este desejo está encoberto pelas kelipot e distrações deste mundo. Felizes são aqueles que de fato se convertem ao Eterno, ao D'us de Israel. Como disse um discípulo de Ieshua: O Eterno é Tudo em todos!

Marcos Andrade Abrão


Continue Lendo

O Eterno, os mundos, os níveis da alma, a alma do Mashiach, as demais almas existentes e a função do povo Judeu : PARTE 3

A HISTÓRIA DE ADAM E CHAVA É UMA REPETIÇÃO NO MUNDO FÍSICO DO QUE ACONTECEU NO MUNDO ESPIRITUAL.

Vamos agora fazer uma analogia do que foi falado até agora com a história da Criação do Mundo Físico, que é uma repetição dos acontecimentos espirituais. A primeira frase da Torah mostra que existe mais do que um princípio (Bereshit - Em um começo - e a letra Bet é 2). Mostra também que Ele, o Eterno, criou (Bará) um Elohim (em uma tradução cabalista), ou seja, Adam Kadmon que contém as almas, e depois criou os Céus (os mundos espirituais) e então a Terra (o mundo físico). Mostra também que Adam e Chava (Adão e Eva) se precipitaram comendo da árvore do conhecimento do bem e do mal quando não era o momento para fazer isto (se a árvore estava no jardim, um dia seria disponibilizada para comer, mas não naquele momento e por este motivo havia uma proibição). Assim também ocorreu algo que levou à fragmentação das almas que estavam dentro de Adam Kadmon. Logo após a queda espiritual de Adam e Chava, o Eterno deu vestes para eles, e assim também no mundo espiritual, foram feitas vestes para Adam Kadmon (os mundos) a fim de acolher as almas que passaram pelo processo de fragmentação. Adam e Chava saíram do Gan Eden assim também como as almas passaram a habitar nos mundos (vestes de Adam Kadmon).

Além de fatos relacionados diretamente a história de Adam e Chava, outros aspectos ligados à natureza do mundo criado também encontra analogia na criação do mundo físico. Um exemplo é que tudo que foi criado tem dois lados, dois opostos e dualidade, e assim também no mundo físico foi criado macho e fêmea, dia e noite, luz e trevas. Após a queda espiritual de Adam e Chava, a humanidade começa um Tikun (conserto) que dura até os dias de hoje e o mesmo que acontece no mundo espiritual. O mundo físico se torna o palco e o lugar para que a correção aconteça, a qual influenciará todos os mundos, já que tudo o que está ligado na terra está ligado nos céus e vice versa. No mundo físico, o povo judeu é escolhido como a nação sacerdotal responsável pelo processo de conserto, assim como a alma de Mashiach é responsável no mundo espiritual pelo conserto dos mundos. O que está prestes a acontecer que irá causar um progresso extremamente grande neste processo, é que quando o Mashiach retornar e conectar os dois mundos, o espiritual e o físico no processo de Ticum (conserto). O encontro do Mashiach com o povo judeu nas terras de Israel acenderá a luz no mundo físico, avançando de uma forma extremamente grande no processo de conserto de todos os mundos. A terra nesta época se encherá do conhecimento do Eterno como as águas cobrem o mar. Estará incluído neste processo uma porção das nações, que são almas de pessoas de todas as nações que verdadeiramente se converteram ao Eterno,

Uma outra coisa que vamos abordar posteriormente é algo muito interessante e importante de entender. Embora os mundos hoje são vistos como vestes e aparentemente estão fora de Adam Kadmon, revestindo-o, quando houver o retorno, a grande Teshuvá os mundos voltarão a estar dentro de Adam Kadmon e a alma de Mashiach será literalmente a cabeça do corpo. Uma outra coisa importante também é entender é que embora o Mashiach esteja no nível de Yechidá, existem uma diferença entre a alma do Mashiach e o próprio nível de Yehida. O nível de Yehidá é uma configuração patrocinada pelo Eterno, e embora o Mashiach esteja no nível da Yehida, uma coisa é a alma do Mashiach e outra é o nível em si. Assim, embora a alma de Mashiach tenha acesso aos mundos a fim de cumprir sua missão, o nível de Yehida paira sobre Adam Kadmon esperando a hora de descer, o que ocorrerá quando a luz Divina alcançar o mundo de Assiá (o mundo onde vivemos).

É importante um pouco de paciência para entender estas coisas, pois estamos lidando com um conhecimento que transcende a visão dualista que é inerente a nossa natureza. Assim, para entendermos algo que transcende a isto, é necessário ver as coisas como realidades ativadas ou desativas. Assim, enxergar os mundos como vestimentas de Adam Kadmon ou inseridos dentro dele são duas realidades existentes, embora a ativação delas, ou de uma delas depende do Tikun Olam. Outro ponto importante, é que as estruturas a que nossas almas estão ligadas, foram proporcionadas pelo Eterno, como o nome Sagrado, Adam Kadmon, os mundos, as sefirot, os níveis da alma e etc. Isto é fundamental para não confundirmos a criatura com as estruturas proporcionadas pelo Criador. Assim, embora a alma de Mashiach seja mais elevada do que todas as almas, e tenha acesso a Luz de forma diferenciada, ainda assim é uma alma criada pelo Eterno e as estruturas que ele tem acesso foram proporcionadas pelo Eterno. Como disse um seguidor de Ieshua, o Eterno é Tudo em Todos!

Marcos Andrade Abrão


Continue Lendo

Alimentação durante Matzot – Para Judeus e B’nei Noach - BEIT EL SHAMAH | (03 - 11 de abril de 2015)

LISTA DE ALIMENTOS QUE NÃO PODEMOS COMER EM MATZOT

PARA JUDEUS E B’NEI NOACH

"Sete dias comereis pães ázimos; ao primeiro dia tirareis o fermento das vossas casas; porque qualquer que comer pão levedado, desde o primeiro até ao sétimo dia, aquela alma será cortada de Israel. (…) Por sete dias não se ache nenhum fermento nas vossas casas; porque qualquer que comer pão levedado, aquela alma será cortada da congregação de Israel, assim o estrangeiro como o natural da terra. Nenhuma coisa levedada comereis; em todas as vossas habitações comereis pães ázimos.”
Shemot (Êxodo) 12:15 – 20
1. A Torá nos proíbe comer fermento e os seguintes grãos (e derivados): trigo, centeio, cevada, espelta e aveia (conhecidos como chametz). 

- Além de não podermos comer, também não podemos ter produtos que contenham estes ingredientes, então é preciso verificar equipamentos (Ex. Torradeiras podem conter restos de chametz) e cosméticos (Shampoos e sabonetes de aveia, por exemplo).

2. Alimentos que contém esses grãos: pães, bolos, biscoitos, massas, pizzas, panquecas, tortas, salgadinhos, empadões, confeitos, etc.

3. Alimentos que não estão incluídos nesses grãos e que podem ser consumidos, porém é costume terem selo Kosher Lepessach porque são certificados de estarem isentos de algum tipo dos grãos proibidos ou de substâncias que fermentem, tais como arroz, feijão, leite, queijo, iogurte, etc – Entrar no site BDK (clique aqui), ou BKA (clique aqui) e ver Produtos da Lista de Pessach (você irá perceber que são muitos os produtos mencionados).

Mas nas regiões onde não é possível conseguir estes itens Kasher lepessach aconselhamos você adquirir esses produtos, de qualquer marca, certificando-se de que eles não contêm componentes ligados aos 5 grãos mencionados na Torá e nem fermento ou glúten.

GLÚTEN: O glúten pode conter traços de chametz, então qualquer produto que tenha esse tipo de glúten, não poderá ser consumido. Se um dos produtos que estiverem nas listas do BDK ou BKA tiverem glúten, é porque o glúten deste produto não é composto por chametz. Estas listas são rigorosas e completamente confiáveis.

4. Com relação à cevada, de onde é originado o malte (maltodextrina, etc) citamos abaixo alguns produtos que possuem essa substância em sua composição e não podem ser ingeridos durante Matzot: Granola Trio, Sucrilhos Kellogs, Cream Cracker, Barras de Cereal Ritter, Ovo Maltine, Nescau, Toddy, Barra de Cereal Nutry etc.

5. Para quem quer substituir a farinha de trigo para preparar bolos, biscoitos, panquecas, etc. poderá utilizar a farinha de matsá ou fécula de batata.

6. Quanto a espelta, também é conhecida como trigo vermelho, é uma espécie da família das gramíneas, próxima do trigo e é mais encontrada na Europa.


Continue Lendo

O Eterno, os mundos, os níveis da alma, a alma do Mashiach, as demais almas existentes e a função do povo Judeu : PARTE 2

O COMEÇO DA CRIAÇÃO

SÉRIE: O Eterno, os mundos, os níveis da alma, a alma do Mashiach, as demais almas existentes e a função do povo Judeu.

PARTE 2

Este assunto é muito profundo, então é preciso que cada um possa meditar e captar a revelação de forma pessoal. Este conhecimento abaixo está baseado nos escritos dos sábios, mas com interpretações que foram dadas por nós, do Judaísmo da Unidade.

O Eterno teve o desejo de doar e resolveu criar um um recipiente para receber a Sua Luz, o Seu Amor, a Vida. No universo ilimitado da Sua existência, ele escolheu um pequeno ponto, tirou a luz de dentro deste ponto, e lançou um raio de Luz, chamado de "Cav", que se estendeu até o meio do círculo. Este Cav parou no meio do círculo pois se continuasse o círculo vazio desapareceria e seria absorvido de novo pela Luz Divina. Este raio de Luz (Cav) veio do Or Ein Sof (da luz do infinito, da Luz Divina). Este raio de luz veio aparelhado com filtros de Luz a fim de fornecer luz para o espaço que foi esvaziado sem no entanto preenche-lo completamente, o que o levaria à não-existência, na medida em que seria novamente absorvido pela luz. O primeiro filtro é o Nome Sagrado, o Tetragrama que contém a revelação mais próxima da Luz que provém do Eterno. O segundo filtro foram as 10 Sefirot por onde a luz passa de uma forma sincronizada, reduzindo sua intensidade a fim de iluminar de forma tolerável, e ao mesmo tempo revelar O Eterno. 

Acoplado ao Cav, Hashem criou o Homem Original, o Adam Kadmon, o primeiro revestimento da luz, que passou a receber desta Luz Divina que lhe deu vida e o desejo de ser preenchido por ela. Mas, por algum motivo, que trataremos depois, houve uma fragmentação das almas que faziam parte do mundo de Adam Kadmon, e que formavam um corpo semelhante ao corpo de um homem. Este corpo que revestia o Cav era composto por uma conjunto de almas que interagiam para o funcionamento do corpo, como acontece de forma análoga ao nosso corpo, composto por uma grande quantidade de células que formam um órgão e tem informações para manter o funcionamento do corpo. Estas almas foram exiladas em outros mundos, novos revestimentos, literalmente vestes que O Eterno criou para cobrir Adam Kadmon após a fragmentação das almas. Todas as pequenas partes do organismo de Adam Kadmon, cada alma que fazia parte dele, foi exilada nos diferentes mundos. O corpo que continha as almas se tornou em um mundo à espera do retorno das almas. Mas, uma das almas da cabeça de Adam Kadmon foi escolhida para representar o comando do corpo com o propósito de reunir, reorganizar o corpo. Esta alma permaneceu com a memória de tudo o que ocorreu, com a consciência plena dos propósito Divinos da criação, e a capacidade para liderar a correção (tikun olam) a fim de que as almas retornem do exílio para voltarem a ser parte do organismo. Esta alma é a alma do Mashiach que ficou na primeira veste, o mundo de Atsilut, (da emanação), o mais próximo do mundo de Adam Kadmon e tem acesso a todos os mundos. Outras almas foram habitar no mundo de Briah (da criação) como seres celestiais, outras no mundo de Yetsirá, (da formação), também como seres celestiais, e outras no mundo mais inferior e com menos luz, o mundo de Assiá, (da ação), os seres humanos e tudo que existe neste mundo.

Surgiu então a terceira forma de ocultação da Luz Divina, as vestimentas, os mundos. O mundo de Assiá, onde existe a maior ocultação da Luz foi escolhido como o lugar do concerto, e os seres de todos os outros mundos interagem com este mundo. A partir do mundo de Assiá todo o processo de reunião das almas deve começar e a alma que saiu da cabeça de Adam Kadmon deverá descer a este mundo, a fim de ajudar de forma efetiva neste processo de correção. A alma do Mashiach foi então destinada pelo Eterno a cumprir sua missão neste mundo, no mundo da ação. Mas, um problema surgiu, pois o mundo criado pelo Eterno é dualista em todos os seus aspectos, e tudo que existe tem o seu oposto, e assim como a alma do Mashiach ficou no lugar mais elevado com a missão de reunir as outras almas, uma alma oposta ficou no lugar menos elevado, mais longe da luz Divina, porém tão próximo do mundo de Assiá como a alma do Mashiach está do mundo de Adam Kadmon. Do conflito entre as forças que querem reunir e as forças que resistem a reunião das almas, é produzido o ambiente perfeito para que seja feita a correção que libertará as almas do exílio dos mundos.

Mas lembre-se de que o Eterno está além da sua Criação, Ele está fora do sistema que criou, e só Ele tem a UNIDADE perfeita e manifesta-se no mundo criado através da Sua Luz reduzida. Esta redução da Luz ocorre pelos filtros e captada de forma diferenciada, dependendo da capacidade e elevação de cada alma. 

Marcos Andrade Abrão


Continue Lendo

O Eterno, os mundos, os níveis da alma, a alma do Mashiach, as demais almas existentes e a função do povo Judeu: PARTE 1

O D'US DE ISRAEL e o deus das nações!

SÉRIE: O Eterno, os mundos, os níveis da alma, a alma do Mashiach, as demais almas existentes e a função do povo Judeu.

PARTE 1

Vamos começar um série muito esclarecedora que com certeza trará luz para a alma de muitos. Vamos começar com uma pergunta: Por que as nações não sabem definir bem Quem é O Eterno? Doutrinas como trindade e unicidade cristã entram no campo da idolatria e não alcançam o conhecimento correto do Eterno. Para entendermos isto, precisamos compreender a natureza do mundo existente e como ele foi criado pelo Eterno. Mas, lembre-se de que O Eterno está além da Sua criação e não podemos entende-Lo tendo como referencial o mundo criado. O segredo do povo Judeu é ter a capacidade de expressar quem O Eterno é, e por isto Ele, o ETERNO, é chamado do D'us de Israel. Isto ocorre pelo fato de O Eterno ter concedido ao povo judeu a Revelação Divina, que em outras palavras ajuda a ver as coisas sem a visão dualista e pluralista que é inerente à criação.

Tudo no nosso mundo é dualista e este dualismo tem muitas facetas que levam a uma visão pluralista. Macho e Fêmea, bem e mal, luz e escuridão e assim por diante. Tudo que enxergamos, vemos através da ótica do dualismo. Porém o Eterno está além da Sua própria criação, e o que Ele criou é na verdade um círculo minúsculo, no qual ele ocultou a Sua Luz, colocou filtros e permitiu a existência de mundos e seres. Ele obviamente não cabe no mundo criado por Ele, e o mundo criado por Ele, na verdade, está dentro do universo do próprio Eterno. Ele, O Eterno, habita na Luz Inacessível como ensinou um discípulo de Ieshua, e segundo o rei Shlomo nem os Céus dos Céus podem conte-Lo. Então, só através da ótica da revelação Divina, da Chochmá (sabedoria Divina) podemos entender que O Eterno é UM, é INDIVISÍVEL e INCORPÓREO. Embora Sua Luz seja percebida de forma diversa neste mundo, dependendo da intensidade que cada alma pode captar, Ele é essencialmente UM e Sua Unidade é perfeita. No sentido pleno, só o ETERNO existe. A existência de tudo e de todos que existem, é apenas uma concessão do Eterno. Por isto Ele disse através do profeta Yeshayahu:

"Eu Sou o ETERNO e nenhum outro existe. Não existe D'us além de Mim. Eu, somente, Sou o ETERNO e nenhum outro existe, Eu formo a Luz e crio a escuridão; Eu faço a Paz e Sou Eu quem cria o mal; Eu Sou o ETERNO que tudo faz" (Texto encontrado em Yeshaiyahu 45:5-7)

Na próxima mensagem, vamos compreender o COMEÇO DA CRIAÇÃO. Com a ajuda do Eterno, espero que no final desta série todos venham a entender com clareza a GRANDEZA DO ETERNO, os mundos, os níveis da alma, a alma do Mashiach e as demais almas existentes e a função do povo Judeu.

Marcos Andrade Abrão


Continue Lendo

Produtos Israelenses - Loja Virtual


Estamos abrindo um espaço em nossa Loja Virtual para disponibilizar produtos kosher e israelenses. Este projeto, em parceria com a Missão Econômica do Estado de Israel no Brasil e o Projeto 729, visa estimular a economia do Estado de Israel a fim de não permitir que seja prejudicado por movimentos anti-sionistas e pró-terrorismo que estimulam o boicote a produtos israelenses.

Vamos fazer nossa parte e ajudar o Estado de Israel!

Continue Lendo

Notícias de Israel - Hebron

Hebron é uma experiência sobrenatural. Lá estão sepultados os patriarcas e suas esposas, menos Rachel. Lá, segundo os sábios também estão sepultados Adam e Chava (Adão e Eva). Um reflexão que fiz quando estava no túmulo de Yaakov, foi meditar sobre a brevidade de nossas vidas e a importância de cumprirmos os propósitos Divinos que nos foram confiados. Tudo em Israel nos conecta com o Eterno e impulsiona nossas almas a nos aproximarmos mais e mais Dele. Que a luz que sentimos aqui ilumine a vida de todas as pessoas que estão ligadas direta ou indiretamente a Beit El Shamah. Como disse Ieshua, devemos buscar acima de tudo as coisas relacionas ao Reino do Eterno e a Sua Justiça, a Torah, e então as outras necessidades serão supridas.



Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo

Notícias de Israel - Shabat, Kotel e Neve!

Muita Neve, um Shabat Maravilhoso e Muita Luz no Kotel (muro das lamentações).

Antes do SHABAT muita neve, durante o shabat muita Luz Divina e no final do dia fomos para o Kotel. Antes mesmo de tocarmos as pedras do muro, já sentimos a presença do Eterno. O sentimento é de uma aproximação, agradecimento e amor muito grande pelo Eterno. Que o Eterno proporcione que muitas pessoas tenham esta experiência, que sem dúvida tem o potencial de causa transformações profundas.



Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo

Notícias de Israel - Ministério do Turismo de Israel

Uma Experiência INDESCRITÍVEL!

À convite do Ministro de Turismo do Estado de Israel, fomos recepcionados no Ministério do Turismo de Israel, em Jerusalém, onde recebi um certificado de mérito pelo trabalho que a Beit El Shamah tem feito em diversas áreas a favor do Estado de Israel. Na cerimônia, que contou com a presença de quase 100 pessoas, tivemos uma palestra maravilhosa de um Rabino muito importante que transmitiu ensinamentos judaicos muito especiais. Foi uma honra para mim e para toda a Beit El Shamah, que tem um compromisso sólido e ativo a favor do Estado de Israel. O que temos sentido aqui é indescritível, com sentimentos que chegam a nos emocionar. É impressionante como cada viagem reserva surpresas novas que trazem um sentimento profundo de imersão no propósito Divino para a Beit El Shamah.




Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo

Uma Visão Pura

UMA VISÃO PURA X UMA VISÃO PSEUDO RESTAURADORA


UMA VISÃO PURA

O Eterno tem nos dado uma VISÃO PURA, na medida em que nos esvaziamos dos dogmas da doutrina cristã e nos enchemos da sabedoria judaica adquirindo uma maneira de pensar judaica. Através disto temos recebido cada vez mais revelações claras e nítidas que tem iluminado a vida de muitas pessoas. Assim, na Beit El Shamah, prevalece algo fundamental, o amor pela verdade. Amor que nos move a quebrar os dogmas e encontrar a verdade, como uma pérola de grande valor que nos faz renunciar visões equivocadas. Não existem pontes entre judaísmo e cristianismo, e a menos que uma pessoa se esvazie da maneira cristã de pensar, não será capaz de absorver a sabedoria Divina que o Eterno transmitiu ao povo judeu.

A VERDADEIRA HISTÓRIA DE IESHUA

Em uma série de programa que começou na semana passada (http://new.livestream.com/Beit-El-Shamah), comecei a explicar sobre A Verdadeira História de Ieshua, que removerá completamente sua história da Kelipá (casca de impureza) de Roma, B'zrat Hashem (com o auxílio do Eterno). Mas, é preciso discernir que muitas palavras que estão no NT, não são ensinamentos de Ieshua, mas enxertos colocados para a criação de uma religião que iria não só perverter os seus ditos, mas transformá-lo em um objeto de adoração. A verdadeira história de Ieshua desfaz os dogmas mais importantes do cristianismo e traz as pessoas de volta à Unidade do Eterno, à Torah e à maneira de pensar judaica.

O MAIOR ENGANO NÃO É O QUE ESTÁ ERRADO, MAS O QUE É QUASE CERTO!

O engano mais perigoso não é o que está claramente errado, mas o que é uma pseudo verdade. O quase certo é mais perigoso do que o errado. A mistura é a fonte de maior confusão. Enxergamos isto no amor apregoado pelo cristianismo. Muito poético e aparentemente altruísta, mas que na verdade foi apenas uma arma usada para a negação da Torah. O que faltou? O ingrediente fundamental para entendermos o amor segundo a Sabedoria Divina, que diz respeito a BELEZA PROVENIENTE DO EQUILÍBRIO ENTRE A JUSTIÇA E O MISERICÓRDIA. Um dos ensinamentos cristãos provenientes de adulterações de textos é a famosa frase de dar o outro lado do rosto. Na tradução literal do texto, é ainda mais estranha a afirmação, pois diz: "se alguém bater com um bordão no seu osso maxilar, dê o outro lado". Este absurdo teológico que preparou a massa de crentes a apanhar da autoridade eclesiástica a partir do quarto século, não é um pensamento judaico, e nem são palavras de Ieshua.

No livro "o mais completo guia sobre o Judaísmo", lemos: "Dar a outra face" não é um ideal judaico, como implica o nome Israel, "o lutador de D'us". O Talmud diz que se você dá a outra face após ser agredido, você é co-responsável pelo segundo golpe. Outra falácia semelhante, fruto também de uma adulteração do texto é a menção sobre o preceito "olho por olho" como se isto fosse algo cruel e então pretensamente substituído por um outro dito. Não são palavras de Ieshua, mas de copistas e pessoas que adulteraram os escritos para criar a teologia cristã, tendo como base a anulação da própria Torah. Olho por olho, dente por dente, pé por pé, alma por alma, ao contrário do que o copista tentou transmitir, não é um mandamento negativo e cruel, mas extremamente justo e amoroso. Na verdade trata de acidentes, quando uma pessoa causou um acidente em outro e danificou uma parte do seu corpo. Nestes casos a pessoa responsável pelo dano daria uma idealização correspondente a parte do corpo danificada da vítima, a fim de minimizar o dano causado. Existia uma escala de valor para cada parte e assim a vítima se sentia consolada pela idealização em razão do dano sofrido. Ninguém arrancava o olho ou pé do outro, mas era uma lei ligada diretamente a indenização.

PSEUDO RESTAURADORES - SAÍRAM DO CRISTIANISMO, MAS O CRISTIANISMO NUNCA SAIU DELES E MISTURAM JUDAÍSMO COM CRISTIANISMO CRIANDO UMA CONFUSÃO AINDA MAIOR.

Hoje estão surgindo os PSEUDO RESTAURADORES. São pessoas que saíram do cristianismo mas que nunca se libertaram completamente do cristianismo. Ao mesmo tempo continuam com um olhar crítico com relação ao judaísmo. O que estas pessoas farão é misturar os dois conhecimentos, usando textos judaicos isolados para pregarem um cristianismo disfarçado, que sem se darem conta, nunca saiu de dentro deles. Estas pessoas irão literalmente misturar cristianismo e judaísmo, causando confusão na mente das pessoas porque na verdade esta confusão está nas suas próprias mentes, na medida em que nunca absorveram de fato o que é judaísmo.

O exemplo disto é que embora 'amar os inimigos' seja mais uma falácia dos textos no NT, pode-se por exemplo usar o fato de que devemos amar a essência de todas as pessoas, ou transformar o Yetser Hará (como inimigo) para justificar esta declaração. Mas, isto não passa de falácia, pois na verdade não existe o ensinamento de forma absoluta na Torah de amar os inimigos, e amar a essência das pessoas não é exatamente amar os inimigos. A Torah nos ensina a ter compaixão de quem se arrepende, mas não obriga, por exemplo, a Rainha ESTER a amar HAMAN, ao contrário, a desmascara-lo a fim de salvar o povo judeu. O que devemos fazer é ter a disposição para perdoar aquele que se arrepende genuinamente, mesmo que tenha sido nosso inimigo. Ou como já falei em outra postagem, não devemos permitir que o ódio tome conta do nosso coração, mesmo quando estamos lutando contra os nossos inimigos. Não existem pontes entre cristianismo e judaísmo e quem tentar fazer isto, trará à existência uma pseudo restauração que só causará mais confusão.

VAMOS VIVER UMA VISÃO PURA

Como podemos viver uma visão pura? Colocando em prática os ensinamentos da Torah e estudando a Torah e os escritos dos Tsadkim do povo judeu, a fim de absorvermos a verdade. Quanto a nós que temos o testemunho de Ieshua, devemos colocar de lado o NT que é um livro cristão cheio de adulterações e colhermos nos manuscritos apenas os ensinos não adulterados de Ieshua e seus discípulos. A verdadeira revelação de Mashiach ben Yossef, por incrível que pareça, está no Zohar e no Talmud, além, obviamente dos manuscritos não adulterados.

VAMOS VIVER UMA VISÃO PURA, VAMOS VIVER A VERDADE.


Marcos Andrade Abrão
Continue Lendo